O diafragma e a respiração no método Pilates

Foto: Internet

Se você conhece o método Pilates e sua história, sabe que o desenvolvedor, Joseph Pilates, costumava dizer que o ato de respirar “filtra” o sangue, proporcionando um melhor funcionamento dos órgãos. Daí a importância do respirar no Pilates.

Durante a inspiração, o diafragma deprime sua cúpula, comprimindo e deslocando o conteúdo abdominal para frente. O transverso abdominal, por sua ação tônica, e os outros músculos abdominais por meio do relaxamento, evita que essas estruturas sejam expulsas, funcionando assim, como antagonistas-sinergistas do diafragma. Na expiração tranquila há uma ação passiva desses músculos, ocorrendo à retração elástica dos pulmões e do gradil costal. A atividade muscular é detectada apenas durante a expiração forçada, onde o transverso abdominal é o primeiro a ser ativado, demonstrando toda a sua importância na mecânica respiratória.

Hodges procurou relacionar a função estabilizadora do transverso durante os movimentos dos membros superiores e inferiores. Eletrodos verificaram, por meio do uso da EMG, em associação aos outros músculos abdominais, que o transverso abdominal foi, invariavelmente, o primeiro músculo a ser ativado, em relação sinergista principal com o deltoide anterior para membros superiores, e flexores, abdutores e extensores do quadril para membros inferiores, independente da direção adotada na realização dos movimentos. Assim, ao antecipar-se ao movimento e aos distúrbios produzidos pela ação agonista, o transverso atua produzindo uma rigidez necessária à coluna lombar, evitando que esta sofra qualquer alteração que leve a instabilidade geradora de dor lombar.

Ao ensinar o método Pilates, padrões respiratórios são importantes por várias razões.

A respiração pelo diafragma no método PILATES estimula a mobilização da coluna torácia, que tende a enrigecer com o envelhecimento. O abdome (também bastante enfatizado nas aulas) tem sua ação facilitada com a expiração, assim como o diafragma tem sua ação facilitada pelo quadrado lombar, agindo na estabilização da coluna vertebral. Ou seja, o padrão respiratório que desempenhamos tem características diafragmáticas, propiciando a melhor ação dos músculos abdominais sobre a proteção da coluna vertebral, e conexão mais eficiente entre tórax e pelve. Assim, simultânea à contração do CORE, caminhamos em direção à postura neutra segura, integrada e equilibrada.

É importante que o praticante tenha consciência de qualquer padrão respiratório inadequado que ele possa apresentar, para que este possa corrigi-lo mais facilmente, com a aprendizagem da respiração correta. É encorajada a expansão basal completa da caixa torácica, com a respiração apical mínima.

Para a execução do método também se considera mais adequada à expiração forçada, obrigatoriamente pela boca, tendo controle de tempo para maior tempo de permanência no exercício. A expiração forçada também auxilia no recrutamento do músculo transverso do abdômen. A inspiração deve ser o mais natural possível para que não haja recrutamento de musculatura acessória.

Tendo uma noção um pouco maior sobre o diafragma, facilitaremos a assimilação do mecanismo da respiração tóraco-lateral, somados à contração do CORE e controle da cintura escapular, cintura pélvica dos quadris e da coluna neutra.

O diafragma humano é um músculo estriado esquelético em forma de cúpula, que separa a cavidade torácica da abdominal. É importante para o parto, defecação, espirros, tosses e auxilia no processo da digestão devido à pressão no abdome. Além de determinar desordens como o soluço, que são espasmos involuntários do diafragma os quais propiciam a rápida entrada de ar nas vísceras respiratórias e fechamento espasmódico da glote – abertura da laringe. Sobretudo, é o principal agente responsável pela respiração, já que esta também recebe auxílio dos músculos intercostais e outros músculos acessórios.

É coberto pelo peritônio na face inferior, e é adjacente à pleura parietal na face superior. Possui tendões periféricos que se anexam ao processo xifóide do esterno na face anterior, e na posterior, nas três vértebas lombares superiores. Já na face lateral, estão ligados às costelas inferiores 7ª, 8ª, 9ª, 10ª e às flutuantes 11ª e 12ª, bem como nas suas cartilagens costais. Na parte superior do diafragma estão os ligamentos frenicopericárdicos que se ligam à base do pericárdio.

Conta com três aberturas principais: hiato aórtico – posterior ao ligamento arqueado mediano, não perfura o diafragma, passa entre as vértebras torácicas inferiores e o diafragma; forame da veia cava – centro tendíneo; e hiato esofágico-normalmente no pilar direito, no trecho em que passa pelo diafragma, a musculatura que envolve o esôfago se dá o esfíncter que retém o suco gástrico no estômago.

Com o processo da respiração desempenhada nas aulas de PILATES, esse músculo é também estimulado e treinado da mesma forma que os outros músculos do nosso corpo. Assim, a capacidade dos pulmões em captar o ar é potencializada, conduzindo a uma maior oxigenação das células.

Anúncios

Sobre Pilates em Casa

PILATES EM CASA é uma proposta de aulas ministradas individualmente ou em duplas, no solo, com uma série de acessórios específicos para o método, e realizadas na própria residência ou espaço escolhido pelo aluno. O Pilates é indicado para todas as pessoas, de qualquer faixa etária e nível de condicionamento físico, uma vez que os acessórios auxiliam ou dificultam os movimentos, conforme desejado. Algumas das coisas que o Pilates pode fazer por você: - Fortalece os músculos; - Promove o equilibrio entre força e flexibilidade, reduzindo o risco de lesões; - Melhora a performance das atividades diárias e profissionais; - Melhora a postura e a mobilidade das articulações, aliviando dores; - Alivia o estresse; - Melhora a capacidade de concetração. O Pilates pode ser praticado pelos mais diferentes grupos: gestantes, idosos, atletas, atores, bailarinos e pessoas que desejam melhorar sua aptidão física sem o desconforto e tumulto das academias. Nas aulas em solo, os alunos usam acessórios como bolas, rolos, discos de rotação, dentre outros. Alguns benefícios de fazer PILATES EM CASA Comodidade Economia Segurança Para saber mais acesse http://luanaaraujosite.wix.com/site
Esse post foi publicado em Pilates e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s