Promoções

Venha conhecer o nosso espaço

Conheça nossas PROMOÇÕES*

Planos corporativos

Oferecemos planos especiais para a sua empresa / estabelecimento comercial. Para tornar-se um associado ao Pilates Pirenópolis, ou para outras informações, envie um e-mail para: pilatespirenopolis@gmail.com

Seja um amigo

Amigos que indicam amigos ganham 1, 2 ou 3 sessões (no máximo) adicionais ao seu pacote. Quanto mais você indicar mais vantagens terá.
* Seu amigo deverá falar o seu nome no ato da matrícula.

Um Feliz Aniversário

No mês do seu aniversário ganhe uma aula de Pilates de presente.

*Promoções válidas somente para aulas realizadas no espaço Pilates Pirenópolis.

Publicado em Aulas, Pilates | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O diafragma e a respiração no método Pilates

Foto: Internet

Se você conhece o método Pilates e sua história, sabe que o desenvolvedor, Joseph Pilates, costumava dizer que o ato de respirar “filtra” o sangue, proporcionando um melhor funcionamento dos órgãos. Daí a importância do respirar no Pilates.

Durante a inspiração, o diafragma deprime sua cúpula, comprimindo e deslocando o conteúdo abdominal para frente. O transverso abdominal, por sua ação tônica, e os outros músculos abdominais por meio do relaxamento, evita que essas estruturas sejam expulsas, funcionando assim, como antagonistas-sinergistas do diafragma. Na expiração tranquila há uma ação passiva desses músculos, ocorrendo à retração elástica dos pulmões e do gradil costal. A atividade muscular é detectada apenas durante a expiração forçada, onde o transverso abdominal é o primeiro a ser ativado, demonstrando toda a sua importância na mecânica respiratória.

Hodges procurou relacionar a função estabilizadora do transverso durante os movimentos dos membros superiores e inferiores. Eletrodos verificaram, por meio do uso da EMG, em associação aos outros músculos abdominais, que o transverso abdominal foi, invariavelmente, o primeiro músculo a ser ativado, em relação sinergista principal com o deltoide anterior para membros superiores, e flexores, abdutores e extensores do quadril para membros inferiores, independente da direção adotada na realização dos movimentos. Assim, ao antecipar-se ao movimento e aos distúrbios produzidos pela ação agonista, o transverso atua produzindo uma rigidez necessária à coluna lombar, evitando que esta sofra qualquer alteração que leve a instabilidade geradora de dor lombar.

Ao ensinar o método Pilates, padrões respiratórios são importantes por várias razões.

A respiração pelo diafragma no método PILATES estimula a mobilização da coluna torácia, que tende a enrigecer com o envelhecimento. O abdome (também bastante enfatizado nas aulas) tem sua ação facilitada com a expiração, assim como o diafragma tem sua ação facilitada pelo quadrado lombar, agindo na estabilização da coluna vertebral. Ou seja, o padrão respiratório que desempenhamos tem características diafragmáticas, propiciando a melhor ação dos músculos abdominais sobre a proteção da coluna vertebral, e conexão mais eficiente entre tórax e pelve. Assim, simultânea à contração do CORE, caminhamos em direção à postura neutra segura, integrada e equilibrada.

É importante que o praticante tenha consciência de qualquer padrão respiratório inadequado que ele possa apresentar, para que este possa corrigi-lo mais facilmente, com a aprendizagem da respiração correta. É encorajada a expansão basal completa da caixa torácica, com a respiração apical mínima.

Para a execução do método também se considera mais adequada à expiração forçada, obrigatoriamente pela boca, tendo controle de tempo para maior tempo de permanência no exercício. A expiração forçada também auxilia no recrutamento do músculo transverso do abdômen. A inspiração deve ser o mais natural possível para que não haja recrutamento de musculatura acessória.

Tendo uma noção um pouco maior sobre o diafragma, facilitaremos a assimilação do mecanismo da respiração tóraco-lateral, somados à contração do CORE e controle da cintura escapular, cintura pélvica dos quadris e da coluna neutra.

O diafragma humano é um músculo estriado esquelético em forma de cúpula, que separa a cavidade torácica da abdominal. É importante para o parto, defecação, espirros, tosses e auxilia no processo da digestão devido à pressão no abdome. Além de determinar desordens como o soluço, que são espasmos involuntários do diafragma os quais propiciam a rápida entrada de ar nas vísceras respiratórias e fechamento espasmódico da glote – abertura da laringe. Sobretudo, é o principal agente responsável pela respiração, já que esta também recebe auxílio dos músculos intercostais e outros músculos acessórios.

É coberto pelo peritônio na face inferior, e é adjacente à pleura parietal na face superior. Possui tendões periféricos que se anexam ao processo xifóide do esterno na face anterior, e na posterior, nas três vértebas lombares superiores. Já na face lateral, estão ligados às costelas inferiores 7ª, 8ª, 9ª, 10ª e às flutuantes 11ª e 12ª, bem como nas suas cartilagens costais. Na parte superior do diafragma estão os ligamentos frenicopericárdicos que se ligam à base do pericárdio.

Conta com três aberturas principais: hiato aórtico – posterior ao ligamento arqueado mediano, não perfura o diafragma, passa entre as vértebras torácicas inferiores e o diafragma; forame da veia cava – centro tendíneo; e hiato esofágico-normalmente no pilar direito, no trecho em que passa pelo diafragma, a musculatura que envolve o esôfago se dá o esfíncter que retém o suco gástrico no estômago.

Com o processo da respiração desempenhada nas aulas de PILATES, esse músculo é também estimulado e treinado da mesma forma que os outros músculos do nosso corpo. Assim, a capacidade dos pulmões em captar o ar é potencializada, conduzindo a uma maior oxigenação das células.

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Coluna Lombar Protegida pelo Pilates

Foto: Internet

A lombalgia, dor que ocorre na região da coluna lombar e pode irradiar para a bacia ou pernas, é um dos sintomas mais comuns entre as pessoas. Cerca de 80% da população já teve ou vai ter dor na coluna lombar. Para lidar com esse problema é necessário saber 3 coisas: 1º- porque a dor lombar é tão comum; 2º – quais são os fatores que facilitam seu aparecimento; 3º – porque a maioria das pessoas melhora logo no primeiro mês enquanto outras permanecem com a dor.

O aparecimento da dor lombar ocorre na maioria das vezes de duas principais maneiras. A primeira é quando uma pessoa vai fazer algum esforço como carregar uma mala muito pesada ou faz um movimento brusco. Nessa situação a dor é intensa logo no início. A segunda é quando a pessoa começa a sentir um leve desconforto ao ficar sentada por mais tempo ou quando fica de pé, por exemplo.

Nesse caso a dor vai aumentando gradativamente ao longo dos meses ou até de anos até tornar-se incapacitante. A maneira que as pessoas posicionam-se e se movem para realizar suas atividades diárias e suas atividades físicas são determinantes para o início e a persistência de uma dor lombar.

O estresse excessivo e a ansiedade somam-se a isso, aumentam a tensão nos músculos e alteram mais ainda a postura. Além disso, o desequilíbrio freqüente do estresse e ansiedade dificulta nossa percepção em relação às posições e sensações que não são favoráveis para nosso corpo, fazendo-nos ficar por mais tempo em posturas de risco.

O sedentarismo normalmente leva as pessoas a combinarem todos esses fatores, sendo assim uma dos principais favorecedores da dor lombar. O sedentarismo deixa os músculos fracos e tornando-os lentos para proteger a coluna quando for preciso. Então quando se combina com a má postura gera sobrecargas grandes na coluna lombar.

O Pilates é um método com características muito eficientes para prevenir e evitar o retorno de dores lombares. O corpo sempre está em movimento fluido, o professor incentiva o movimento mais correto possível com a contração dos músculos mais poderosos para estabilizar a coluna e melhorar a postura, alonga e oferece resistência para todos os músculos, todo movimento é sincronizado com a respiração lenta. Por isso o aluno sai da aula sentindo que fez uma atividade física, mas ao mesmo tempo relaxado e mais concentrado para suas atividades subseqüentes. As aulas são sempre diferentes uma das outras e o professor orienta no máximo 3 pessoas por aula. Dessa forma é possível personalizar os objetivos de cada um e evitar movimentos errados durante a execução dos exercícios.

A prática pode ser através da bola e no solo, mas para pessoas com sintomas lombares se beneficiam mais com a utilização dos aparelhos. Os professores são eduacadores físicos ou fisioterapeutas (no caso de reabilitações) e investem muito tempo e dinheiro em seu aprimoramento profissional. Por tudo isso a aula de Pilates é mais cara que outras atividades, mas quem faz sabe como é saudável e motivador.

Que tal deixar o sedentarismo e a dor de lado incluindo o método no seu dia-a-dia agora?

Fonte: http://www.impdor.com.br

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pilates melhora a vida sexual

foto: Internet

 

Na hora de pensar em uma atividade física associamos a ela nossa saúde e auto- estima, sempre focados no físico.

Quando realizamos uma atividade física ocorre liberação da serotonina (substância  do humor e do prazer), há uma diminuição do estresse. A substância propicia uma sensação de bem-estar que certamente contribui para deixar a pessoa mais sensível aos estímulos sexuais.

Mas, além desses benefícios, os exercícios podem   melhorar a relação a dois. O pilates é um ótimo aliado, pois, trabalha especialmente os músculos da região pélvica (quadril) e abdominal  muito usados durante o sexo, ajuda na sustentação e na durabilidade da relação.

Os exercícios também oferece um condicionamento respiratório bastante intenso,melhorando a capacidade pulmonar, são realizados com a respiração correta e suave, melhorando a concentração e aumentando da resistência.

A flexibilidade da parte de trás das costas e pernas, que proporciona maior mobilidade das articulações (postura correta  e quadris mais soltos) também ocasiona uma melhor movimentação durante o ato sexual.

Na mulher, o pilates focaliza o  trabalho  de  fortalecimento do abdome, assoalho pélvico e adutores.

Já no homem, é priorizado o fortalecimento de membros superiores e abdominais, que são os grupos musculares mais requisitados durante o ato sexual.  Sem esquecer  da melhoria do estresse e do condicionamento cardiorespiratório, pois, segundo as pesquisas, são os fatores que mais interferem no mau condicionamento sexual.

Algumas mulheres sofrem o relaxamento da musculatura pélvica após a gravidez ou no período da menopausa, o que pode reduzir o prazer na hora da relação. Esse problema, que pode ocorrer devido as alterações hormonais e ao próprio parto, deve ser contornado com exercícios focados no fortalecimento pélvico

O problema da disfunção erétil muito temida pelo homens ,que a causa desse problema é a diminuição da circulação sanguínea no interior dos corpos cavernosos do pênis no momento da excitação sexual (seja por fatores psicológicos ou físicos). Como o pilates requer uma respiração profunda que, aliada concentração, oxigena o sangue e os músculos mais rapidamente, propiciando melhor desempenho sexual.

Fonte: Melina Caliçali – Perfil Pilates

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Biografia de Joseph Pilates

Imagem: Vittalisa

Joseph Hubertus Pilates nasceu na Alemanha, seu pai era um premiado ginasta e a mãe ajudava com algumas habilidades de Naturopatia. Ele foi uma criança muito doente com asma, raquitismo e febre reumática, prevendo seu futuro numa cadeira de rodas, Joseph começou a estudar por conta própria, medicina oriental, anatomia e fisiologia humana e yoga.

Assim, ele desenvolveu uma série de exercícios que o curaram de seus problemas de saúde. Joseph criou seu próprio método e tornou-se obcecado em superar suas limitações físicas. Passou a praticar esportes como esqui, ginástica e mergulho. Após algum tempo, ele já estava num estado físico excelente, a ponto de posar para mapas anatômicos.

Em 1912, Pilates vai para a Inglaterra. Relatos históricos indicam que a mudança foi com o propósito de continuar seus treinamentos de boxe. Lá ele trabalha como artista circense e ministra aulas de defesa pessoal para o quartel general da polícia civil inglesa. No ano de 1914, eclode a Primeira Guerra Mundial, e assim, Joseph Pilates é levado para o exílio. Durante o período em que esteve preso ele incentivou os alemães de seu pavilhão a praticarem o que ele chamava de Contrologia – controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo.

Mais tarde ele foi transferido para “The Isle of Man”, onde começa a praticar enfermagem. O estado deplorável dos prisioneiros de guerra faz com que Pilates crie um sistema de trabalho mais fácil que os exercícios de Solo. Ele então cria alguns aparelhos através de molas e macas velhas. As origens do Reformer moderno com suas molas de resistência e carrinho deslizante, podem ser encontradas nos equipamentos que Joseph Pilates inventou durante este período para permitir que os pacientes acamados continuassem a ser exercitar e desenvolver força e flexibilidade, tirando-os da cama.

Pilates recebeu créditos pelo fato de nenhum dos prisioneiros de seu pavilhão ter sido afetado pela epidemia de Influenza que matou milhares de ingleses.
Após o término da guerra, Pilates voltou para a Alemanha, onde seu método ganhou apoio entre os dançarinos. Ele recusou ao pedido do governo alemão para treinar as forças armadas e partiu para os Estados Unidos.

Aos 46 anos ele conheceu aquela que viria se tornar a sua segunda esposa, a enfermeira Clara: “Falávamos muitas horas sobre saúde e a necessidade de manter um corpo saudável” dizia ela. Eles se estabeleceram em Nova Iorque e abriram um estúdio.

De acordo com Mary Bowen, aluna de Joseph e Clara, ambos eram igualmente talentosos “Pilates era inventivo, extravagante e otimista. Ela por sua vez, era a retaguarda, segura, a base de sustentação de Joe”.

Existem histórias de que Joseph Pilates não era um professor muito bom. Ele era um inventor notável, um inovador sem precedentes, mas não impressionava com suas habilidades de comunicação. Em contrapartida, sua esposa Clara é apontada como a verdadeira instrutora no estúdio. Seu toque e voz suave são lembrados até hoje por seus alunos dedicados.

Não se sabe ao certo como ocorreu a morte de Joseph. Há quem diga que foi em decorrência de um incêndio em seu estúdio no ano de 1966. Outras teorias afirmam que Joseph faleceu dois anos depois deste episódio, devido a um enfisema pulmonar, por fumar charutos demais.

O obituário do The New York Times afirma que Pilates teria falecido aos 86 anos no hospital Lenox Hill: “Um leão branco com olhos azuis de aço (um era de vidro, perdido em um acidente de boxe), pele cor de mogno, e aos 80 anos, tão ágil quanto um adolescente.”

Clara continuou ministrando aulas, assim como seus discípulos. Atualmente, o Método Pilates é utilizado internacionalmente por pessoas de todos os níveis de aptidão física, bem como por companhias de dança, shows da Broadway, equipes esportivas, e muito mais.

Milhões de pessoas em todo o mundo estão praticando Pilates, e os números continuam a crescer.

“As pessoas não vão entender o brilho do meu trabalho nos próximos 50 anos” Joseph Pilates.

Fonte: Internet

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Diferença de Pilates no Solo e Pilates nos Aparelhos

Foto: Pilatespaço Blogspot

Com a rápida popularização do Pilates, um método de condicionamento físico criado na Alemanha na década de 20 – têm surgido inúmeras variações dessa atividade física voltada tanto para a reabilitação quanto para o fitness. Engana-se quem pensa que o Pilates Solo – também conhecido como Mat Pilates, é uma atividade “morna”. Há quem imagine que o Pilates é apenas alongamento com educação postural e respiração… vai muito além disso.
A diferença básica entre o Pilates com aparelhos e o solo, é que no primeiro você conta com a ajuda das molas, da cama, das empunhaduras, esses recursos auxiliam a realizar certos movimentos. No Pilates Solo, você depende da força do próprio corpo para realizá-los: o centro dos movimentos, no abdome e na coluna lombar. Alguns exercícios se tornam mais pesados no Pilates Solo porque o praticante não tem a ajuda do aparelho. Além de fortalecer o corpo inteiro, trabalha-se muito com alongamento e acrescenta-se uma parte lúdica ao exercício, porque geralmente os alunos acham divertido trabalhar com a bola. E, ao mesmo tempo em que se trabalha o fortalecimento e o alongamento, exercita-se o equilíbrio. O Pilates feito no solo com acessórios, traz benefícios diversos ao corpo e a saúde em geral. O trabalho é progressivo, intenso, promove força, flexibilidade e equilíbrio. O Pilates Solo atende a diversos públicos, pois cada um vai dentro da própria limitação, e o avanço é impressionante. Normalmente as pessoas ficam surpresas com os resultados rápidos e com as mudanças no corpo na questão de estética e resposta a estímulos externos. Por isso, várias celebridades mudaram seus conceitos, adotaram o Pilates Solo e mudaram radicalmente a harmonia dos músculos e do bem estar, já que o mesmo não causa nenhum tipo de lesão nem encurtamento muscular.

Benefícios da Técnica de Pilates Solo

Você pode preservar um abdome retinho para sempre ao praticar o pilates. Seja nos aparelhos inventados por Joseph Pilates, estruturas de madeira e metal, com molas e tiras de couro, como nos movimentos feitos no chão, técnica conhecida por mat pilates, os músculos são trabalhados duplamente, ou seja, são tonificados e alongados ao mesmo tempo, mas dentro do limite de cada praticante. Os corpos treinados pelo método são fortes, alongados, flexíveis e saudáveis. A postura melhora muito e os movimentos se tornam elegantes. Tanto em aparelhos como no solo, o pilates é uma ginástica livre de impacto e que respeita a individualidade. No solo, os exercícios exigem ainda mais do praticante, que tem de controlar sozinho o seu corpo. O trabalho, porém, também pode ser facilitado com o uso de equipamentos como bolas e elásticos. Por dar ênfase à correção postural e ao bom alinhamento das articulações, o método é indicado também para o tratamento de lesões na coluna, joelhos e ombros, entre outras.
A base do método é o centro de força, composto principalmente pelos músculos do abdome, região lombar, quadris e glúteos. O centro de força permanece contraído, dando sustentação para movimentação solta das pernas e braços. A prática também mexe com as emoções. Segundo Pilates, que estudou técnicas orientais como a ioga para desenvolver seu método, o centro de força controla não só os movimentos do corpo como as emoções. A adepta fica mais centrada, nos dois sentidos, físico e mental. Outro fator que interfere no bem-estar é o controle da respiração, fundamental para manter a postura durante os exercícios. A respiração adequada também ajuda a combater o stress, pois acalma a mente e controla a agitação.
O Mat Pilates se caracteriza por proporcionar maior flexibilidade, força muscular, concentração, com exercícios feitos no solo, melhorando a qualidade de vida geral, e prevenindo lesões da coluna, artroses, dores gerais, sendo praticado por atletas, bailarinos e simpatizantes da técnica que além de todos esses benefícios ainda deixa o corpo delineado, sem exagero de massa muscular.

Fonte: Forcecia

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Problemas de enxaqueca? Estudo indica que exercícios físicos podem ajudar, e o Pilates é uma ótima opção!

Foto: Internet

“Atividade física como medida profilática para enxaqueca: Um estudo randomizado usando também técnicas de relaxamento e tratamento medicamentoso como controle. (Headache, Abril 2009)”

O objetivo desse estudo foi desenvolver e analisar um programa de exercícios para melhorar o consumo máximo de oxigênio (VO² Max) em pacientes sem condicionamento físico com enxaquecas, sem piorá-las durante a atividade.

Esse estudo ocorreu na Suécia com 26 pacientes que foram clinicamente diagnosticados com enxaqueca. Foi utilizado um programa de exercícios realizado 3 vezes por semana durante 12 semanas, (com 15 minutos de aquecimento, 20 de exercício moderado e 5 de resfriamento do corpo). Foram analisados VO² Max, estado da enxaqueca, efeitos colaterais e qualidade de vida.

Como resultados tiveram: VO² Max aumentado de 32.9 para 36.2 mL/Kg/minuto, aumento da qualidade de vida, foi observado também melhora significativa no estado da enxaqueca e ao longo das 12 semanas de exercícios, apenas em numa situação um paciente teve uma crise de enxaqueca imediatamente após o treino. Nenhum outro efeito colateral foi reportado.

Concluíram que o avaliado programa de exercício físico foi bem aceito pelos pacientes e que tiveram melhora sem agravar os sintomas da enxaqueca.

Considerações finais:

Com certeza as sessões de Pilates são totalmente indicadas para esse tipo de cliente uma vez que comprovado cientificamente que o exercício físico pode sim amenizar sintomas de enxaquecas. O Pilates não tem contra-indicações. No entanto, durante a execução do exercício, consideramos várias limitações, como, por exemplo, caso o cliente esteja com alguma dor, problema de coluna e até mesmo no caso de gravidez. Em todas essas situações, adaptamos a aula para que os objetivos do aluno sejam atingidos.

Acompanhe abaixo os principais benefícios do método:

• Músculos mais tonificados e alongados;

• Ganho de força e estabilização do centro;

• Previne lesões, alivia tensões e dores; 

• Melhora a postura e consciência corporal;

• Coordenação motora, equilíbrio e condicionamento físico.

 

Por Rafaela Porto -Instrutora Certificada STOTT PILATESCoordenadora Técnica da Pilates StudioFit

Por Thiago Zaparoli Borghesi (Instrutor de Pilates e cursando Fisioterapia)

Fonte: Revista Pilates

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Pilates para crianças

Existem várias diferenças entre o modo de vida das crianças de ‘antigamente’ para as de hoje. Antes, até mesmo para as brincadeiras era necessário um certo esforço físico — subir em árvores no esconde-esconde, jogar futebol em terrenos baldios, correr em carrinho de rolimã, queimada… Hoje, para a maioria, a diversão é dentro de casa ou apartamento; entenda-se televisão, computador e vídeogame. Sem contar com a agenda corrida de colégio, curso de línguas, educação física, quase sempre carregando bastante peso na mochila. Isso tudo, além de estressar os pequenos ainda gera sequelas na postura, entre outros problemas. Para tratar tudo isso, o Método Pilates pode ser uma poderosa ferramenta.

Mas quando se fala em pilates para crianças, uma das primeiras perguntas a vir nas mentes dos pais é: “Mas não é uma atividade muito puxada para meu filho? Não vai comprometer seu desenvolvimento?”

Segundo os especialistas, é justamente o contrário. O pilates só tem a contribuir para o desenvolvimento das crianças, uma vez que além de fortalecer a musculatura para suportar a carga da mochila, corrige a postura, introduz à disciplina, concentração e ainda serve de canal para extravasar a energia típica da idade.

Segundo a professora Bianca Dore, o pilates pode ser aplicado a partir dos quatro anos de idade, desde que em turmas específicas, só com crianças. Ela explica que os exercícios são aplicados de forma lúdica, como uma brincadeira, com o objetivo de conquistar os pequenos alunos à pratica do método e assim corrigir não só os maus hábitos posturais motivados pelo peso da mochila, mas também pela forma relaxada de sentar diante da tevê, do computador e até mesmo na cadeira escolar.

Na fase entre a infância e a adolescência ocorrem as maiores transformações no nosso corpo, que cresce de forma acelerada, definindo-se. O peso exagerado da mochila escolar e a forma inadequada de sentar-se são umas das principais causas de problemas ortopédicos futuros. O pilates tem sido bastante procurado, pelos pais bem informados sobre o método, por prevenir, minimizar e corrigir desvios posturais através de exercícios que se adequam e respeitam os limites e as necessidades de cada criança.

Luciana Fontes, mãe de Gabriela, de 10 anos de idade, conta que resolveu colocar a filha no pilates por considerar ser a forma mais correta de ela se exercitar sem agredir a musculatura em desenvolvimento — o que, em sua opinião, geralmente acontece em outras atividades físicas.

“Além disso, tem o auxílio direto do professor. Decidi inscrevê-la nas aulas para consertar a postura, pois percebo que às vezes ela fica um pouco relaxada. Ela já fez balé e pratica vôlei no colégio. Tem toda uma herança de arte e exercícios físicos na família”, comenta Luciana.

O fato de ser professora de pilates fez com que Marivani Rocha colocasse seus dois filhos gêmeos, Gabriel e Pedro — hoje com quatro anos de idade — nas aulas do método. E isso já faz dois anos. “Desde cedo procurei fazer os exercícios com eles, pelo menos uma vez por semana. Eles têm muita energia e temos que fazer com que a gastem.”

Marivânia também comenta o fato de as crianças estarem muito mais sujeitas ao sedentarismo. “Hoje tem muito computador. Logo cedo, as crianças já sabem ligar, entrar na internet, visitar sites, jogar. Passam as horas vagas sentadas diante dele. Antes as brincadeiras eram correr, subir em árvores; precisava de mais de esforço físico.”

Bate-papo » Bianca Dore – educadora física

Quais os benefícios do pilates para crianças?
Ele trabalha a consciência corporal de forma muito forte. Observamos que as crianças, por hábitos de vida mesmo, também pela carga de escola, carregar mochila, a postura que ela tem de ficar por muito tempo nas cadeiras do colégio, estudando, acabam desenvolvendo uma má postura decorrente dessas atividades diárias deles. O que a gente tenta fazer no pilates é trabalhar exatamente nessa parte de consciência corporal, pois não podemos trabalhar com eles a parte de fortalecimento em si. A gente alonga a musculatura deles. É incrível, hoje em dia, o grau de encurtamento dos jovens e crianças; isso porque não praticam mais tanto atividades físicas como antigamente, têm a vida muito mais corrida: saem do colégio e vão para o inglês ou outra atividade, muito tempo no computador, e a atividade física em si fica de lado. Então trabalhamos em cima da consciência corporal para refletir em cima de uma postura mais adequada.

E o que significa “encurtamento”?
O ideal seria que todo mundo praticasse uma atividade física que pudesse alongar determinados grupos musculares. E o que acontece? Como eles passam muito tempo na postura sentada, na frente da televisão, do computador, no colégio, eles acabam encurtando, principalmente, essa musculatura posterior das pernas e encurvando os ombros, o peitoral, a musculatura anterior. No pilates, a gente vai justamente tentar trabalhar isso; alongar essa cadeia posterior, que vai possibilitar uma postura em pé mais ereta, mais consciente, e também abrir mais o peito, facilitando o alinhamento da coluna.

Há uma idade mínima para a criança ingressar no pilates?
Podemos trabalhar com crianças a partir dos quatro anos. O ideal é que elas trabalhem em grupos separados, pois não temos como trabalhar crianças junto com adultos porque é algo diferenciado, a aula é voltada para elas. De preferência, que essas crianças mais novinhas façam um esporte associado ao pilates. Mas não tem uma regra de idade; a partir dos quatro anos, elas já conseguem entender o que estão fazendo. Nós vamos moldando aos poucos. Tem que ser algo lúdico, meio como uma brincadeira. Aí eles vão ganhando disciplina, concentração, tranquilidade, aliviam a mente.

Praticando o pilates eles suportam melhor o peso da mochila?
Sim, porque os músculos vão estar mais bem alongados, preparados para esse suporte de carga, além da consciência deles em relação ao corpo.

Autor: Isaac Ribeiro repórter
Fonte: http://tribunadonorte.com.br

Publicado em Crianças, Pilates | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O uso da bola suiça na prática de Pilates

O exercício é um grande aliado para quem quer um corpo saudável e equilibrado sem se submeter a séries cansativas e monótonas. O Pilates com bola é uma forma divertida de se exercitar.

Praticar exercícios físicos já deixou de ser questão de vaidade. Hoje, as pessoas estão em busca de corpo e mente em equilíbrio, e é por isso que novos tipos de atividades, que aliam saúde e bem-estar, estão tão em alta. Uma delas é o pilates com bola, exercício que alia concentração, condicionamento físico e até diversão.

A atividade vem caindo no gosto dos brasileiros por se tratar de uma receita ideal para quem deseja entrar em forma, mas não gosta de rotina.

A dificuldade em se equilibrar no objeto transforma-o em acessório perfeito para definir a musculatura, corrigir a postura, melhorar o equilíbrio e a coordenação motora. Os benefícios do pilates, associados aos exercícios com a bola, tornam a aula divertida e os resultados são rápidos e aparentes, pois tonifica e define músculos, melhora a flexibilidade e harmoniza as formas do corpo.

A prática do pilates na bola exige do aluno concentração e relaxamento, mas é indicada para pessoas de diferentes níveis de condicionamento, que se recuperam de lesões ou estão em plena forma. Foi desenvolvida nos anos 70 na suiça com o intuito de ser um método para reabilitação de problemas posturais, principalmente da coluna, e problemas neurológicos.

Desde esta época a bola suíça tornou-se popular se espalhando por diversos países sendo utilizada para melhorar níveis de flexibilidade, força, equilíbrio, e problemas posturais de uma variedade enorme de tipos de pacientes.

Sua aplicação foi ampliada atingindo além da terapia normalmente utilizada, sendo hoje mais uma forma segura e eficaz de treinamento na área do Fitness, desenvolvido para pessoas à procura de métodos eficazes para complementação de programas de treinamento para obtenção da saúde e boa forma física.

Este método do Pilates original não usa aparelhos. Os exercícios são feitos sobre colchonetes, com o auxílio da bola suíça, overball e tiras elásticas.

É ótimo para trabalhos de força (para braços, pernas e tronco), utilizando seu peso e formas de fazer abdominais, apertar trabalhando adutores, para flexibilidade e relaxamento (alongamentos para o corpo todo e relaxamento), Equilíbrio e Coordenação (beneficia a coordenação motora durante os exercícios e a correção postural e exige também do equilíbrio em movimentos de sustentação e apoio).

Além disso, é indicado para qualquer nível de condicionamento e tem a vantagem de poder ser um acessório para vários tipos de aulas em academias e clubes.

Cuidado!
Antes de iniciar um programa com o material não se esqueça de verificar se existe alguma contra-indicação para seu caso.

Alguns benefícios de pilates com a bola:

. Definição em dobro

Os resultados aparecem mais rápido, porque na bola, um objeto móvel, os músculos precisam trabalhar mais. Com destaque para as estruturas responsáveis pelo equilíbrio e estabilização do tronco, da coluna e dos quadris.

• Melhora na respiração

O exercício trabalha o conjunto de todos os músculos, incluindo o diafragma. Isso resulta em melhoras para a respiração e, como consequência, maior equilíbrio emocional.

• Postura correta

Para realizar os movimentos é preciso ter, ou desenvolver, muita conscientização corporal e, além disso, a região das costas fica bastante fortalecida dependendo das séries que fazem a bola rolar, corrigindo a postura.

• Flexibilidade em alta

Um rolamento daqui, uma esticadinha dali. Pouco a pouco, os adeptos dos exercícios com bola vão ganhando flexibilidade e garantem bons resultados em qualquer tipo de movimento, mesmo naqueles que dispensam o acessório.

• De bem com corpo e mente

O exercício também busca a união da conscientização corporal com músculos bem trabalhados e a mente em equilíbrio, resultando em uma mente tranquila e livre do estresse, associada a um corpo com músculos visivelmente definidos e bem torneados.

Pratique pilates e cuide da sua saúde!

Publicado em Pilates | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

PILATES FUNCIONAL: uma abordagem prática na gestação

Nos tempos de hoje, devido à falta de conhecimento com a programação adequada de treinamento físico para gestantes, acabamos por assistir uma margem altíssima de programas que acabam sendo incompletos, incoerentes e preocupantes, visto que as mulheres gestantes são um grupo populacional que necessita de conhecimentos específicos e uma programação de treino adequada para cada período em que elas se encontram.

O que se vê então são programas de treino acionando os músculos isoladamente, com exercícios em apenas um plano de movimento (uniplanares) para obter alguma mudança morfológica no corpo da mãe e, muitas vezes se esquecendo do desenvolvimento do bebê. Esses exercícios isolados permitem ao sistema nervoso central (SNC) aperfeiçoar a seleção do músculo sinergista para desempenho do padrão de movimento integral em todos os três planos e velocidades de movimentos, desempenhando uma função anormal do organismo. Distorções posturais, dominância sinergista, aumento da inibição recíproca, dentre outras sobrecargas orgânicas que alteram o desenvolvimento musculoesquelético normal, vem a “atrapalhar” as alterações corporais da gestante, sobrecarregando todas as estruturas e aumentando as chances de lesões.

Já os movimentos modernos do Pilates Funcional, planejados adequadamente e vistoriados por um profissional capacitado nesse método são trabalhados nos diferentes planos de movimentos (multiplanares). Eles aumentam a capacidade funcional, desenvolve um alto nível de força no centro corporal, controle neuromuscular, flexibilidade dinâmica e força funcional total. Além disso, possibilita a gestante desenvolver um nível que se possa ser ideal de melhora do recrutamento da unidade motora para facilitar a resposta do treino e, assim, aumentar a qualidade gestacional de um modo geral.

Esse mesmo método nos possibilita adequar dentro dos trimestres gestacionais à exigência de movimentos estáveis e instáveis, não mecânicos, organizados de forma individualizada e visando uma periodização de treinamento que ainda não se via no Pilates convencional. Também é um treino programado para trabalhar a musculatura do sistema de estabilização corporal, chamado nesse método de Power House (centro do corpo) e conseqüentemente o sistema de movimento propriamente dito. Isso permite que a gestante tenha um desenvolvimento estrutural adequado durante toda a gestação.

À medida que a gestante começa a adaptar-se com os movimentos propostos e ocorre uma melhora da qualidade força, tanto excêntrica e concêntrica, existindo uma vantagem na habilidade para suportar o aumento de peso do bebê sem criar uma sobrecarga no tecido conectivo e afetar o desenvolvimento fetal.

Treinar os padrões de movimento funcional integrado objetiva, com qualidade, a redução de força dos músculos sinergistas, a estabilização dinâmica e redução de força nos diferentes planos de movimentos.

Existe também, um aprendizado correto no controle postural dinâmico, para que se tenha um alinhamento de cada segmento da corrente cinética e os movimentos do dia-dia permaneçam sem desordens e sobrecargas. Se um componente da corrente cinética está fora de alinhamento, outros componentes devem compensá-lo. Isto diminuiu a eficiência neuromuscular e cria a chance de lesão.

Uma postura pobre durante o treino e atividades da vida diária como suportar o peso da barriga (gestante), ficar em pé durante períodos prolongados e dirigir leva a desequilíbrios musculares, disfunções articulares e padrão de postura distorcida. Padrão de postura distorcida é o estado em que a função e a integridade estrutural da corrente cinética estão alteradas e nas quais compensações e adaptações ocorrem.

Padrão de distorções posturais mais comuns:

·         Padrão de distorção da extremidade alta;

·         Padrão de distorção postural lombar-pelvis-quadril;

·         Padrão de distorção da extremidade baixa.

Treinando com uma postura apropriada garante um ótimo resultado e diminui o risco de desenvolver um músculo em desequilíbrio, distorções articulares e sobrecarga nos tecidos. O programa de Pilates Funcional requer a uma gestante uma execução dos movimentos correta enquanto se tem um próprio controle postural através de todo o movimento.

Pois bem, planejar adequadamente um programa de treinamento para o período gestacional completo (três trimestres) tendo um respaldo diário do treino, adequação médica e conhecimentos científicos de cada período gestacional não é simples, mas pode ser facilitado se todas essas informações estiverem bem organizadas e forem administradas por um profissional qualificado.

Autor: Prof. Esp. Thiago Carneiro

http://www.revistapilates.com.br

Publicado em Período gestacional, Pilates | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário